Colômbia e Brasil trabalham juntos para reduzir imposto sobre serviços turísticos.

 

Segundo Paula Cortés Calle, presidente da Anato (Associação Colombiana de Agências de Viagens e Turismo), a Colômbia está perdendo turistas brasileiros pelo impacto que o IRRF causa nas vendas de produtos turísticos colombianos.

 

O IRRF do país (6,38%) encarece os preços o que já impactou negativamente o fluxo de brasileiros ao destino. Em 2018 foram 17,5% a menos de turistas do Brasil na Colômbia. Ainda assim, o Brasil é o terceiro principal mercado para a Colômbia, atrás de EUA e Argentina.

 

“Minha presença no Brasil é muito por causa desse imposto. Viemos buscar ajuda da Abav e da Braztoa para juntos podermos pressionar o governo a negociar um acordo bilateral entre os países para isenção desse imposto, como já acontece com Espanha, México, Portugal, Chile e Argentina”, disse.

 

Vitrina Turistica Anato – Em 2019 a feira registrou 38 mil visitantes e 110 expositores. Para 2020 a expectativa é ter um crescimento de 10%. A feira já começou sua comercialização e 85% dos espaços já foram vendidos. Entre as novidades está um pavilhão de tecnologia que terá uma rodada de negócios com 30 startups colombianas, que foram selecionadas em um evento com a OMT no início deste ano.

 

Fonte: mercadoeeventos.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *